APRESENTAÇÃO DO CANAL

Novos dados do Observatório de Raios-X Chandra confirmam que a massa do maior aglomerado de galáxias já detectado tem cerca de 90 por cento de matéria escura

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016.
Os astrónomos têm feito um estudo mais detalhado ainda de um jovem aglomerado de galáxias, extremamente maciço, usando os três Grandes Observatórios da Nasa.

Este raro aglomerado de galáxias, chamado IDCS J 1.426,5 + 3508, que está localizado a 10 bilhões de anos-luz da Terra, na região da constelação de Bootes,  é o aglomerado de galáxias de maior massa detectado, quase tão grande quanto 500 trilhões de sóis.

Este objeto tem implicações importantes para a compreensão de como estas mega-estruturas se formaram e evoluíram no início do universo.

Esta imagem mostra este aglomerado de galáxias em multicomprimento de onda, em raios-X, em azul, registrado pelo Observatório de raios-X Chandra, em luz visível, em verde, observado pelo Hubble e infravermelho, em vermelho, registrado pelo Telescópio Espacial Spitzer.

Descoberto pela primeira vez pelo telescópio espacial Spitzer em 2012, IDCS 1426 foi então observado usando o Telescópio Espacial Hubble e do Observatório Keck para determinar sua distância.

Agora, novos dados do Observatório de Raios-X Chandra confirmam que a massa do maior aglomerado de galáxias já detectado tem cerca de 90 por cento de matéria escura, uma misteriosa substância detectada até agora apenas por meio de sua força gravitacional sobre a matéria normal composta de átomos.

Aglomerados de galáxias são os maiores objetos do Universo unidos pela gravidade.

Por causa de seu tamanho, os cientistas pensam que ele deve levar vários bilhões de anos para se formar.

A distância de IDCS J1426 significa que os astrônomos o estão observando quando o universo tinha apenas 3,8 bilhões de anos, o que implica que o aglomerado esta sendo visto com uma idade muito jovem.

Comentários:

Postar um comentário

Olá! Fique a vontade para comentar!

 
As Maravilhas do Céu Estrelado © 2005 - todos os direitos reservados para o autor: Engº João Batista Salgado Loureiro | Template By Mundo B |