APRESENTAÇÃO DO CANAL

Touro

quinta-feira, 19 de março de 2015.
Touro é uma constelação boreal e zodiacal pois está localizada no hemisfério norte celeste bem no caminho que o Sol descreve no céu conhecido como Eclíptica. Pode também ser considerada uma constelação equatorial pois o eixo do equador celeste atravessa a constelação de um extremo a outro.

A região de Touro é belíssima de se observar pois há uma fartura de cúmulos estelares. Isto se dá ao fato de que o eixo do equador galáctico, que é o eixo da nossa galáxia Via Láctea, cruza a constelação em uma de suas extremidades. 

Panorâmica do Espaço Profundo de Touro
Lá, temos diversas galáxias, aglomerados de galáxias, chuva de meteoros, nebulosas de reflexão, nebulosas escuras, nebulosas planetárias, nebulosas difusas e aglomerados abertos. 

Podemos dar especial ênfase às nebulosas difusas Mérope e Maia que circundam suas estrelas de mesmo nome, e que estão contidas no lindíssimo aglomerado de estrelas M45, popularmente conhecido como Pleiades ou “Seven sisters” que significa “as Sete Irmãs” e que são formadas pelas estrelas Merope, Alcyone, Electra, Celaeno, Maia, Taygeta e Sterope; ao asterismo Hyades, o “V” do touro, que é um grupo de estrelas que quando interligadas entre si formam a cabeça e os chifres do touro; a M1, que são os restos de uma estrela que explodiu como uma supernova em 1054 que também é conhecida como “Nebulosa do Caranguejo” (Crab Nebula); além da brilhante Aldebaran, a estrela alpha tauri, que é a estrela mais brilhante da constelação e a 14ª estrela mais brilhante de todo o firmamento.



Touro nunca pode ser visto no céu para observadores localizados entre as latitudes 88º Norte e 90º Norte, pois está escondida abaixo do horizonte. 

Em outras latitudes, pode ser sempre visualizada no céu, só que totalmente entre as latitudes 88º Norte e 58º Sul, e parcialmente entre as latitudes 58º Sul e 90º Sul.
O Asterismo Hyades e as "Sete Irmãs" (Plêiades)

Localizar Touro é muito fácil porque está entre as constelações Órion e Áries, mas o ideal é observá-la de áreas que não possuam iluminação pública, ou poluição luminosa.

Se quiser saber mais, acesse: Touro - Mitologia e História


Vídeo e Efeitos Especiais: As Maravilhas do Céu Estrelado;
Imagens do Post: Créditos à Software Starry Night.

________________________________________
Conheça nossa história e saiba mais sobre 
astronomia em nossos canais:

Comentários:

Postar um comentário

Olá! Fique a vontade para comentar!

 
As Maravilhas do Céu Estrelado © 2005 - todos os direitos reservados para o autor: Engº João Batista Salgado Loureiro | Template By Mundo B |