APRESENTAÇÃO DO CANAL

Ceres: o mundo intrigante e misterioso!

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015.
Crateras e manchas brilhantes misteriosas começam a aparecer nas últimas imagens de Ceres, realizadas pela sonda Dawn da NASA. 

As imagens abaixo, tiradas em 12 de fevereiro a uma distância de 52 mil milhas (83 mil km) do planeta anão, já colocam questões intrigantes para a equipe de cientistas, enquanto a sonda espacial se aproxima de seu destino.

As duas faces de Ceres. As imagens
foram capturadas com 10 horas de intervalo.
(em 12/02/2015)
Após a sonda chegar efetivamente ao seu alvo e entrar em órbita em torno do planeta-anão, ela vai estudá-lo com maiores detalhes.

Ceres tem um diâmetro de 950 Km, é o maior objeto do Cinturão de Asteroides, situado entre Marte e Júpiter, e é o corpo mais maciço dessa região do sistema solar, contendo cerca de um terço do total da massa do cinturão.

Apesar de ser um corpo celeste relativamente próximo da Terra, pouco se sabia até então, sobre Ceres. 

A animação acima foi elaborada com algumas imagens da aproximação de Dawn à Ceres, capturadas em 04 de fevereiro. Nesta data, a sonda estava a uma distância de 90.000 milhas (145.000 Km) do mundo misterioso.

O que sabíamos, até então, a respeito de Ceres?

A superfície "ceriana" era enigmática...

Em imagens de 1995, por exemplo, tinha-se a impressão da presença de um grande ponto negro que foi interpretado como uma enorme cratera. 

Já em 2003, novas imagens apontaram para a existência de um ponto branco com origem desconhecida, não se conseguindo assinalar a cratera inicial.

A própria classificação mudou mais de que uma vez: na altura em que foi descoberto foi considerado como um planeta, mas após a descoberta de corpos celestes semelhantes na mesma área do sistema solar, foi reclassificado como um asteroide, e permaneceu assim por mais de 150 anos.

No início do século XXI, novas observações mostraram que Ceres é um planeta embrionário com estrutura e composição muito diferentes das dos asteroides comuns e que permaneceu intacto provavelmente desde a sua formação, há mais de 4,6 bilhões de anos. 

Pouco tempo depois, foi reclassificado como planeta anão. Pensava-se, também, que Ceres fosse o corpo principal da "família Ceres de asteroides". Contudo, Ceres mostrou-se pouco "aparentado" com o seu próprio grupo, inclusive em termos físicos. A esse grupo é agora dado o nome de "família Gefion de asteroides".

Ceres foi descoberto acidentalmente no dia 1 de janeiro de 1801 por Giuseppe Piazzi, quando usava um telescópio situado no alto do Palácio Real de Palermo na Sicília.

Crédito da imagem: NASA / JPL-Caltech / UCLA / MPS / DLR / IDA

Comentários:

Postar um comentário

Olá! Fique a vontade para comentar!

 
As Maravilhas do Céu Estrelado © 2005 - todos os direitos reservados para o autor: Engº João Batista Salgado Loureiro | Template By Mundo B |