APRESENTAÇÃO DO CANAL

Incontáveis ​​estrelas ... mas não são para os nossos olhos!?

sexta-feira, 19 de setembro de 2014.
É comum crer que se sairmos para observar o céu em uma noite clara, no melhor lugar da Terra em termos astronômicos que se possa imaginar, sem poluição luminosa, sem obstáculos, então veremos infinitas e incontáveis estrelas...

No entanto, não é assim: a partir deste "paraíso astronômico" seremos capazes de contar aproximadamente 2.500 estrelas. Nada mais? 

É isto mesmo! Nossos olhos não podem ver objetos muito tênues, dada a fisiologia dos nossos olhos, em condições ideais pode ver apenas objetos mais brilhantes que certos limites. 

Em astronomia o brilho dos objetos é medido em magnitudes, e os objetos mais brilhantes têm magnitudes menores. 

Nossos olhos só podem ver objetos com magnitude aparente menor que 6.

E de todas as estrelas catalogadas da Via Láctea, apenas cerca de 5.000 têm magnitude aparente mais brilhante do que 6 (menor que 6).

A partir de qualquer ponto de observação da Terra pode-se ver apenas a metade do céu, e de lá o número mágico de 2.500 estrelas são visíveis a olho nu. 

Quando saímos do "paraíso astronômico" e regressamos para as nossas cidades e saímos em nosso quintal / varanda, devido à poluição luminosa elevada, o limite de magnitude observável a olho nu, em grandes cidades, desce para 3. Veremos apenas objetos mais brilhantes que 3 magnitudes.

Isto nos deixa com um céu em que podemos observar, a olho nu, cerca de 90 estrelas. Surpreendentemente, não ??? 

Para recuperar o nosso céu é necessário que todos contribuam, iluminando o chão e não o céu !!! 

Mais informações: livro "¿Cuánto sabés sobre el Universo?"

Crédito de imagem: "Calvin & Hobbes" - Bill Watterson

1 Comentário:

Anônimo disse...

Verdade!

Postar um comentário

Olá! Fique a vontade para comentar!

 
As Maravilhas do Céu Estrelado © 2005 - todos os direitos reservados para o autor: Engº João Batista Salgado Loureiro | Template By Mundo B |