APRESENTAÇÃO DO CANAL

0

FELIZ NATAL!

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013.

Boas Festas

Leia Mais ►
0

A Respiração da Terra!

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013.

BreathingEarth

Com a chegada do solstício, não poderíamos deixar de mostrar a mudança das estações de nosso lindo planeta,  neste lindo pulsar de plena vida!

As estações do ano, na Terra,  acompanham o aumento e diminuição das temperaturas, a vida e morte das plantas, a formação do gelo e o seu derretimento, dentre outras coisas.

BreathingEarth-3

E é graças a Viz John Nelson, que é designer, cartógrafo e especialista de dados, que podemos ver este espetáculo composto de diversas imagens de satélite da superfície terrestre, provenientes do “Visible Earth” da NASA, que foram organizadas por mês, e, em seguida, transformadas nesta série de “gifs” animados, que mostram as mudanças sazonais na vegetação e gelo terrestre em torno do mundo.

O projeto “NASA Visible Earth” tem um vasto catálogo de imagens do nosso planeta, visto do espaço,  e o oferece a qualquer um.  É um  serviço público dos melhores!

Leia Mais ►
1

As Estações da Terra vão mudar neste sábado!

terça-feira, 17 de dezembro de 2013.
Estações do Ano 1As estações vão mudar neste sábado, 21 de dezembro, com o Hemisfério Sul se movendo de primavera para verão e o Hemisfério Norte entrando no inverno.

O evento celeste que marca essa transição é chamado de "solstício" (do latim solstitìum), e acontece duas vezes por ano, a primeira em torno de 21 de  Junho, e a seguinte em torno de 21 de dezembro.

Mas o que é um solstício, e por que isso ocorre?

A Terra se move de duas maneiras diferentes. Em primeiro lugar, o planeta gira em torno de  seu eixo polar (uma linha imaginária que passa através do polos norte e sul terrestres), uma vez a cada 23h 56m 4s, fazendo a alternância entre dia e noite.

Em segundo lugar, ela se move em sua órbita ao redor do Sol uma vez a cada 365,2564 dias (365 dias, 48 minutos e 46 segundos), fazendo o ciclo anual das estações.

Uma outra particularidade do movimento  Terra-Sol muito importante:  é que o eixo de rotação da Terra é inclinado em 23,5 º em relação à normal ao plano da translação da Terra.

Em  consequência disso, ora um hemisfério está voltado para o Sol; seis meses depois é o outro hemisfério que está voltado para o Sol.

Entenda os movimentos da Terra

Essas posições da Terra em relação ao Sol são conhecidas como Solstícios: Solstício de Verão para o hemisfério voltado para o Sol; Solstício de Inverno para o hemisfério voltado contra o Sol. (Note que um mesmo solstício é chamado de Solstício de Inverno em um hemisfério enquanto é chamado de Solstício de Verão no outro hemisfério; e vice-versa.)

Entre os Solstícios, temos posições intermediárias, conhecidas como equinócios, onde os dois hemisférios estão simetricamente dispostos em relação ao Sol: Equinócio de Primavera para o hemisfério que está indo do Inverno para o Verão e Equinócio de Outono para o hemisfério que está indo do Verão para o Inverno.

O solstício ocorre quando o Sol atinge o maior grau de afastamento angular do equador celeste, ou seja, quando o caminho que o Sol faz, a eclíptica, está com seu maior afastamento em relação ao equador celeste.

PARA ENTENDERMOS MELHOR:
Depois do equinócio, que ocorreu em 21 de setembro, o Sol começou a brilhar mais na metade sul do nosso planeta e menos na metade norte.

O Sol foi continuando seu caminho, na eclíptica,  em direção ao sul, aproximadamente nos próximos três meses após o último equinócio, e atingirá seu ponto mais ao sul em 21 de dezembro, a data do "solstício".

No Hemisfério Norte, os dias serão mais curtos, as noites mais longas, e as temperaturas serão mais frias durante os  três meses seguintes de caminhada.
Estações do Ano 2É sempre importante lembrar que este evento faz parte de um ciclo, e que depois de 21 de dezembro, o Sol começar a se mover em direção ao norte novamente.

Passará novamente pelo equinócio, em 21 de março, e após três meses, o Sol  continuará  seu caminho, na eclíptica,  em direção ao norte, e atingirá seu ponto mais ao norte, em 21 de junho, a data do "solstício".
o Hemisfério Sul terá os dias mais curtos, as noites mais longas, e as temperaturas serão mais frias durante os  três meses seguintes de caminhada.

E assim por diante, o Sol continuará sua “dança” no céu por toda a eternidade.

Ilustrações: As Maravilhas do Céu Estrelado
Vídeo: Geografismos
Leia Mais ►
3

Você sabia? Que este mês ocorre a Chuva de Meteoros Geminids?

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013.
Este mês ocorre a chuva de meteoros mais intensa de todo o ano, e ela poderá ser vista de quase qualquer ponto da Terra!

A Geminids (GEM) é uma chuva de meteoros anual, do tipo radiante, que tem velocidade de 35 km/segundo, e que é associada ao asteroide “ 3200 Phaeton’, que foi descoberto em 1983.


Geminids aparece na região da constelação de Gêmeos (Gemini), entre os dias 07/12 e 17/12, e atingirá seu pico entre os dias 13/12 e 14/12.

Prevê-se que em seu pico, este ano, poderemos ter em torno de 100 a 120 meteoros por hora.

GEM possui declinação para o ano 2.000 de 33º0’, e ascensão reta, para o ano 2.000, de 7h28min.

Para saber qual horário de sua ocorrência nesta região do céu e nestes dias consulte seu anuário.

No dia 10/12/2007, o asteroide Phaeton passou a 17 milhões de km da Terra, e nos dias que se seguiram, pode-se ver um belo espetáculo de Geminids no céu.

Crédito da Imagem: Wally Pacholka.
Leia Mais ►
1

O Céu Noturno de Dezembro de 2013

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013.

Vídeo muito interessante no aprendizado do reconhecimento do céu, além de ser útil para também podermos contemplar o céu noturno como é visto do hemisfério norte.



Vídeo: Céu Noturno - Hemisfério Norte - Mês: Dezembro/13
Leia Mais ►
1

O Escorpião–Mitologia

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013.

scorpius_01Existem diversos mitos relacionados a Escorpião. Um deles afirma que, "Scorpius” era um escopião que foi enviado pela mãe Terra (Gea), para impedir a fúria de Órion contra todos os animais da natureza.

Diz esta lenda, que Órion era um gigante caçador que possuía uma beleza extraordinária. Sua ascendência era incerta, sendo que alguns mitos afirmavam que era filho de Euríale (uma das irmãs Górgonas) e de Poseidon (deus dos mares), com quem tinha aprendido a andar sobre as águas.

Outros, afirmavam que era filho de Poseidon e da mãe Terra (Gea), a mãe universal de todos os seres, já que normalmente todos os gigantes eram descendentes dela. Todavia, ainda outros, afirmavam ser filho de um camponês da Beócia, chamado Hireu.

Órion, cresceu tanto e se tornou tão alto que podia caminhar pelo fundo dos mares profundos, sem que jamais as águas o cobrissem, dos ombros para cima.

E em uma de suas aventuras, Órion foi à ilha de Quios, e quando chegou lá, se apaixonou perdidamente por Mérope, a filha do rei local, Enópion. Seu amor por Mérope era tão grande que em pouco tempo a pediu em casamento.

O pai da bela Mérope consentiu a união, mas com a condição de que Órion, antes, deveria demonstrar o seu valor, cumprindo a difícil missão de exterminar um grande número de feras que infestavam a ilha, e que estavam causando enormes prejuízos.

Entretanto, quando Órion terminou sua missão, o monarca não cumpriu a promessa, e fugiu.

Órion, encolerizado por não conseguir encontrar Enópion, começou a matar sem piedade todos os animais que iam passando por ele, tanto animais ferozes quanto mansos e inocentes. Tal era o número de mortes que havia causado que sua mãe Terra teve que intervir, pedindo-lhe, sem êxito, que fosse reflexivo e benevolente.

Mas, Órion não seguiu os conselhos de sua mãe.

E um dia, quando estava se gabando com seus amigos a respeito de que nenhum tigre, nem as panteras, nem algum leão ou serpente, eram capazes de causar-lhe algum espanto, sua mãe, zangada, lhe enviou um escorpião muito venenoso.

Ao vê-lo, Órion só teve tempo de ridicularizar o pequeno e insignificante adversário, antes de ser mortalmente picado por ele.

Depois desta batalha, Zeus, piedoso, colocou no céu o escorpião, mas tomou todo o cuidado de colocá-lo o mais distante possível de Órion, para que nunca mais se enfrentassem.

Assim o é até hoje, pois quando Órion desaparece na abóboda celeste, numa fuga constante de seu algoz, é quando o escorpião faz sua aparição.

OUTRO MITO:


Diz a lenda, que o escorpião foi o animal enviado por Ártemis (deusa da caça , embora também seja associada ao parto e à Lua, e ser considerada a versão feminina de Apolo, seu irmão gêmeo).

Diz a lenda que Ártemis, fria e vingativa, sentia-se prejudicada em suas atividades de caça pelo gigante caçador Órion.

Uma variante do mito afirma que o escorpião nunca chegou a matar Órion. De fato, se observarmos o céu nessa época do ano, veremos que a constelação de Órion se põe, enquanto que as estrelas de Escorpião nascem do outro lado da abóbada celeste.

Crédito da Imagem: Fred Watson
Leia Mais ►
3

A Estrela que está em seu último Suspiro de Vida! E que pode explodir a qualquer momento!

terça-feira, 3 de dezembro de 2013.
Betelgeuse, a alpha orionis, pode explodir como uma supernova a qualquer momento!

Ela é uma estrela gigante vermelha, localizada na constelação de Órion (Orion), que é considerada uma das estrelas que tem um dos maiores diâmetro conhecido, com placar de 667 vezes o diâmetro do nosso Sol.

Estrelas gigantes vermelhas são estrelas mais frias que o nosso Sol e também são muito maiores que ele.

A estrela Betelgeuse, por exemplo, é uma efervescente estrela que tem 14 vezes a massa do Sol.

Mas, quando seu combustível nuclear acabar vai se tornar instável, pode virar uma estrela de nêutrons e implodir em uma supernova colossal.

E quando isto acontecer vai iluminar todo o céu noturno, de forma que será visível até durante a luz do dia.
Betel_haubois800

Pode até ser que esta explosão já tenha ocorrido, já que esta estrela está a 429 anos-luz de nós, e ainda não tenha dado tempo suficiente para a luz desta explosão chegar até aqui, já que uma explosão como esta só é vista da Terra muito tempo depois de ocorrer, como também a luz de todos os astros existentes no firmamento, só chegam até nós, muito tempo depois de serem emitidas pelos astros.

Crédito: Xavier Haubois (Observatoire de Paris) et al.
Leia Mais ►
1

Você Sabia? Que no céu existe um Triângulo?


Summer Triangle - asterismo_
O Triângulo de Verão, “Summer Triangle”, é um asterismo que tem a forma de um triângulo imaginário, que é composto por algumas das principais estrelas mais brilhantes de todo céu profundo.

Ele pode ser observado no verão do hemisfério norte, principalmente no verão.

Este triângulo cruza a faixa nebulosa da Via Láctea, a qual é dividida em duas, próxima a estrela Deneb (alpha cygni), por um grande aglomerado de poeira chamado de Cygnus Rift.

O triângulo consiste da interligação de três estrelas que são consideradas, dentre outras, as mais brilhantes de todo o céu profundo, sendo que cada uma delas é considerada a mais brilhante de sua própria constelação.

A primeira estrela mais brilhante do Triângulo de Verão é Vega, a estrela alpha da constelação da Lira (Lyra), que é considerada a 5ª estrela mais brilhante de todo o céu profundo.

A próxima mais brilhante é Altair, a estrela alpha da constelação da Águia (Aquila), que é considerada a 12ª estrela mais brilhante de todo o céu.

E por último Deneb no Cisne (Cygnus), que é considerada a 19ª estrela mais brilhante do céu.

Crédito: As Maravilhas do Céu Estrelado / Stellarium
Leia Mais ►
0

Você Sabia? Que as estrelas de Escorpião estão na bandeira do Brasil?

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013.
Algumas estrelas da constelação de Escorpião (Scorpius) estão ilustradas na nossa Bandeira e representam, cada uma, um estado do nosso país.

A bandeira do Brasil é a única bandeira que possui a mais completa ilustração celeste já imaginada para uma bandeira nacional.

O seu círculo interno azul corresponde a uma esfera celeste inclinada, projetada para a latitude da cidade do Rio de Janeiro, do dia 15 de novembro de 1.889 (data da Proclamação da República), exatamente quando marcava 12 horas siderais, ou seja, 8 horas e 30 minutos.

Cada uma das estrelas da Bandeira, representa um Estado da Federação. São portanto 27 estrelas, de 8 constelações, representando os atuais 26 estados e o Distrito Federal brasileiros.

Para identificarmos no céu essas estrelas, a primeira coisa que devemos notar é que em nossa bandeira, as estrelas aparecem invertidas (espelhadas), em relação à disposição que as vemos no céu.

Isso acontece, porque segundo a lei No 5.700, de 1 de setembro de 1971, que dispõe sobre a forma e a apresentação dos símbolos nacionais, as estrelas presentes na Bandeira Brasileira, devem ser consideradas como vistas por um observador que está "situado fora da esfera celeste".
Veja as estrelas de Escorpião que estão na nossa Bandeira e os respectivos estados que elas representam individualmente:


Alpha Scorpii - Antares - Estado: Piauí;

Beta Scorpii - Graffias - Maranhão;

Epsilon Scorpii - Wei - Ceará;

Lambda Scorpii - Shaula - Rio Grande do Norte;

Kappa Scorpii - Girtab - Paraíba;

Theta Scorpii - Sargas - Alagoas;

Mu Scorpii - Pernambuco.

A atual Bandeira nacional foi projetada em 1889 por Raimundo Teixeira Mendes e Miguel Lemos, com desenho de Décio Vilares.

No lugar da coroa imperial, eles colocaram a esfera azul-celeste e a frase "Ordem e Progresso", escrita em verde.

A bandeira brasileira começou a ser usada no dia 19 de novembro de 1889. Por isso, nessa data comemora-se o Dia da Bandeira.
Leia Mais ►
 
As Maravilhas do Céu Estrelado © 2005 - todos os direitos reservados para o autor: Engº João Batista Salgado Loureiro | Template By Mundo B |