APRESENTAÇÃO DO CANAL

Um Remanescente de Supernova na Vela!

sexta-feira, 4 de outubro de 2013.

A explosão acabou, mas as consequências continuam!

Há onze mil anos atrás, uma estrela da constelação austral Vela explodiu e criou um breve e estranho ponto de luz que foi visível no céu para os seres humanos que viviam naquela época. 

Naquele instante, as camadas externas da estrela foram expelidas para o meio interestelar, criando uma onda de choque, aproximadamente esférica, que ainda está em expansão e é visível em imagem de raio-x. 

A imagem acima captou alguns dos filamentosos provenientes do gigantesco choque em luz visível.
Filamentos de gás da explosão reagem com o meio interestelar e produzem luz de cores muito diferentes .

Vela_Supernova_RemmantO que resta no centro do remanescente de Supernova de Vela é um pulsar, uma estrela tão densa em seu núcleo que gira completamente mais de dez vezes em um único segundo.

O Remanescente pode ser visto no céu até hoje.


Créditos:

Primeira imagem: Filamentos do remanescente de Supernova de Vela; Data: 01 de outubro de 2013; Crédito: Angus Lau, Y Van, SS Tong.

Segunda imagem: Vela Supernova Remnant por Marco Lorenzi (Itália)
Vencedor da Categoria Deep Space de 2011 do Prêmio “Astronomer Photographer of the year 2011” do NATIONAL MARITIME MUSEUM/ ROYAL OBSERVATORY/ THE QUEEN’S HOUSE.

Comentários:

Postar um comentário

Olá! Fique a vontade para comentar!

 
As Maravilhas do Céu Estrelado © 2005 - todos os direitos reservados para o autor: Engº João Batista Salgado Loureiro | Template By Mundo B |