APRESENTAÇÃO DO CANAL

Cassiopéia

sábado, 19 de outubro de 2013.
Cassiopéia é uma constelação boreal circumpolar, ou seja, localizada no hemisfério norte celeste, que circunda ininterruptamente o Polo Norte Celeste.

  Como encontrar Cassiopéia no céu?

Cassiopéia pode ser observada durante o outono de cidades localizadas no hemisfério norte, desde a latitude 0º Norte até 90º Norte. E pode ser visualizada, no zênite, quando o observador estiver localizado em cidades próximas a latitude 62º Norte.

No hemisfério sul, é muito difícil observar Cassiopéia, e sua observação fica um pouco limitada, devido a ser uma constelação boreal, podendo ser apenas observada de algumas cidades, e de preferência na primavera do hemisfério sul.




Torna-se muito mais fácil localizar esta constelação, quando o observador estiver localizado em cidades mais próximas da linha do Equador, e neste caso, quanto mais ao norte o observador estiver, mais alta esta constelação estará no céu, quanto mais ao sul, menores ficam as chances de visualização desta constelação na sua totalidade.


Cassiopéia só é visível completamente no céu do hemisfério sul, em regiões localizadas entre as latitudes 0º Sul e 12º Sul. As cidades localizadas nas proximidades da latitude 12º Sul, e limitadas a ela, visualizam esta constelação muito próxima do horizonte. A visualização desta constelação fica parcialmente comprometida em regiões localizadas entre as latitudes 12º Sul e 43º Sul, pois só é possível localizar parte desta constelação. Já as cidades localizadas entre as latitudes 43º Sul e 90º Sul, jamais conseguem ver Cassiopéia no céu.

A localização da constelação de Cassiopéia fica facilitada, se primeiro localizamos no céu a constelação de Andrômeda; a partir daí, Cassiopéia estará a norte de Andrômeda.

A constelação da Cassiopéia está em uma região do céu esplendorosa, para perder-se a si mesmo numa noite de possível observação!

Ela é atravessada pelo equador galáctico da Via Láctea, e por este motivo, esta região é muito rica e interessante, repleta de inúmeras galáxias, nebulosas planetárias, estrelas duplas e variáveis, que podem ser observadas por todos os instrumentos de observação, de binóculos até telescópios de grande capacidade.

Em cidades que possuam muita poluição luminosa, a localização de Cassiopéia fica totalmente comprometida, pois o ideal seria observá-la em áreas sem nenhuma luz, ou seja, sem poluição luminosa.

  Você sabia? 
  • que a constelação de Cassiopéia é uma das constelações, de origem grega, citada pelo astrônomo egípcio Claudius Ptolemaeus, popularmente conhecido por Ptolomeu, em uma de suas obras, escritas em grego, “O Almagesto”, “He Mígale Sintaxis” que significa “O grande Tratado”;
  • que Cassiopéia circunda ininterruptamente o polo norte celeste, e suas cinco estrelas mais brilhantes, juntas, formam um “W”, e por este motivo ficou conhecida como o “The W”, “O W Celeste”, quando está localizada abaixo do polo. Mas, pode ser vista como “M” quando se está acima dele;
  • que “The W”, como já diz seu nome é um asterismo com a forma da letra “W”, composto por algumas estrelas da constelação de Cassiopéia: Schedar (Alpha Cas.), Caph (Beta Cas.), Navi (Gama Cas.), Ruchbah (Delta Cas.) e Segin (Epsilon Cas.);
  • que a estrela “alpha Cas.” é uma estrela gigante considerada a mais brilhante da constelação, pois possui magnitude visual de 2,23. Esta estrela pode também ser chamada de “alpha Cassiopeiae”, de “Schedar” ou “Shedir”, que vem do árabe e significa “os seios”;
  • que a estrela “beta Cas.” é uma estrela considerada a segunda mais brilhante da constelação, pois possui magnitude visual de 2,27, e pode também ser chamada de “beta Cassiopeiae” e de “Caph”. Para os países árabes, a constelação Cassiopéia é conhecida com o nome “Caph”;
  • que a estrela “gama Cas.” é uma estrela que pode também ser chamada de “gama Cassiopeiae”, de “gama Cassiopeia” e de “Navi” que significa “o chicote”;
  • que a estrela “delta Cas.” é uma estrela que pode também ser chamada de “delta Cassiopeiae”, de “delta Cassiopeia” e de “Ruchbah” que significa “o joelho”;
  • que nesta região do céu ocorrem as chuvas de meteoros: Perseidas (PER). Perseidas é uma chuva de meteoros do tipo radiante, com velocidade de 59 Km/segundo, que aparece nesta região do céu entre os dias 17/07 e 24/08. Esta chuva parece provir da constelação de Perseus, e por isso foi batizada de Perseidas, mas na realidade ela não provém de lá. Sua declinação para o ano 2.000, é de 58º 0’ ,e sua ascensão reta para o ano 2.000, é de 3h04min. Para saber qual horário de sua ocorrência nesta região do céu e nestes dias consulte seu anuário;
  • A chuva de meteoros Perseidas, ocorre quando a Terra passa através da órbita de um cometa chamado 109 P “Swift - Tuttle”, descoberto em 1.862, por Lewis Swift, de Marathon, Nova Iorque. Como qualquer cometa, o “Swift - Tuttle”, possui resíduos congelados que se queimam ao entrar na atmosfera. Este cometa é o maior de todos os objetos, que fazem repetidas passagens próximas da Terra. Eles orbitam em torno do Sol, em um período de aproximadamente 130 anos. 
Nome em Português: Cassiopéia;

Genitivo Latino: Cassiopeiae;

Abreviação do nome: Cas.

Origem do nome: Do grego “kassievpeia” ;

Significado do nome: “Nome próprio de uma rainha da mitologia grega” ;

Localização: Constelação boreal - localizada no hemisfério norte celeste;

Família de constelações: Pertencente a família de constelações de Perseus;

Constelações limites:

Ao Sul: constelação de Perseu (Perseus) e de Andrômeda (Andromeda);

À Oeste: constelação de Cefeu (Cepheus), do Lagarto (Lacerta) e de Andrômeda (Andromeda);

Ao Norte: constelação de Cefeu (Cepheus);

À Leste: constelação da Girafa (Camelopardalis), de Perseu (Perseus) e de Andrômeda (Andromeda);

Ascensão reta: de 23h00 min. a 03h00min.;

Declinação: de +46º a +77º.

Créditos:

Vídeo: As Maravilhas do Céu Estrelado;

Imagens: para ver os créditos das imagens, clique sobre "exibir apresentação de slides" localizado no mosaico de imagens acima.

Comentários:

Postar um comentário

Olá! Fique a vontade para comentar!

 
As Maravilhas do Céu Estrelado © 2005 - todos os direitos reservados para o autor: Engº João Batista Salgado Loureiro | Template By Mundo B |