APRESENTAÇÃO DO CANAL

A Grande Nebulosa de Órion!

terça-feira, 29 de outubro de 2013.
orion_hubble_960
A Grande Nebulosa de Orion , também conhecida como M42, é uma das mais famosas nebulosas do céu. Contém um aglomerado aberto de estrelas em seu “coração”, e é considerada por muitos, tanto uma nebulosa de emissão quanto uma de reflexão. 

M42, ou NGC 1976, é uma das mais brilhantes regiões de formação de estrelas do céu, além de ser um dos objetos mais brilhantes do espaço profundo, e também uma das mais brilhantes nebulosas conhecidas. No coração de M42 está o “Trapezium”. 

É muito fácil de encontrar a nebulosa de Órion (Orion Nebula), pois está localizada ao redor da estrela múltipla, theta orionis ou aglomerado. E em observações com boas condições, com pouca poluição luminosa, a nebulosa por si só, pode ser vista de relance, como uma nuvem com fraca nebulosidade ao redor desta estrela. Além disto, pode ser vista a olho nu no meio do asterismo, “Orion’s Sword”.

A nebulosa Órion é também uma das mais fáceis, e o mais recompensador alvo, para astrofotógrafos amadores. 

M42 está localizada a 1.600 anos-luz de distância de nós, na constelação de Órion (Orion).

O Descobridor da Nebulosa:

Possivelmente, foi descoberta pela primeira vez, pelo advogado francês, Nicholas-Claude Fabri de Peiresc (1.580-1.637), em 1.610, mas este descobrimento, entretanto, não foi publicado, sendo apenas citado em alguns documentos pessoais de Peiresc.

Mas o que se sabe, é que em 1.611, o astrônomo jesuíta Johann Baptist Cysatus (1.588-1.657), oficialmente a encontrou, e posteriormente, Messier a citou em sua publicação “Memoires de l’Academie”, de 1.774.

Orion_Nebula_details
Curiosamente, em 1.610, Galileo detectou um número de estrelas fracas, quando observou esta região do céu, pela primeira vez, com seu telescópio, mas não chegou a notar a nebulosa. 

Entretanto, o primeiro desenho conhecido da nebulosa de Órion, foi criado por Giovanni Batista Hodierna.

A Grande Nebulosa de Orion, nuvens de gás brilhante, 
regiões de formação de novas estrelas, a menor M43,  
e a azulada nebulosa de reflexão NGC 1977, podem ser vistas 
neste campo de visão. Esta foto foi premiada no Salão 
Internacional de Astrofotografia, "Starfest", em 2009.
Para entender melhor:

“Orion’s Sword” – É um asterismo que foi batizado como “espada de Órion”, e que é formado por uma linha central de estrelas, que possui uma nebulosidade associada. Nas extremidades do asterismo, estão localizadas as estrelas, “42 Orionis” e a “Nair Al Saif” (iota orionis). É lá, entre elas, que podemos encontrar a Grande Nebulosa de Orion, “Orion Nebula”.

Na região mais clara da imagem, podemos ver o "Trapezium", já o
asterismo "Orion's Sword", pode ser visto em uma linha de estrelas,
localizado na espada de Órion.
Trapezium – Também conhecido por “Trapezium Cluster” ou “Orion Trapezium Cluster” que significa “Aglomerado Trapézio” é um aglomerado aberto de estrelas, localizado no coração da nebulosa de Órion, que foi descoberto por Galileo Galilei.

Trapezium é um aglomerado relativamente jovem, e é mais prontamente identificável, pelo asterismo formado de quatro estrelas relativamente brilhantes. As quatro estrelas são freqüentemente identificadas como A, B, C e D, em ordem crescente de ascensão reta. A mais brilhante das quatro é a C, ou Theta1C Orionis.

Créditos:

Primeira imagem: NASA, ESA, M. Robberto (STScI/ESA) et al.

Segunda imagem: NASA,ESA, M. Robberto (Space Telescope Science Institute/ESA) and the Hubble Space Telescope Orion Treasury Project Team

Terceira imagem: Kerry-Ann Lecky Hepburn (Weather and Sky Photography)

Quarta imagem: NASA, JPL-Caltech, T. Megeath (Univ. Toledo, Ohio)

3 Comentários:

Rafael Giorni Santos disse...

Orion e suas beleza

Sebastiao Oliveira disse...

Incrível fascinante

João Batista Salgado Loureiro disse...

Obrigado por todos vocês contemplarem As Maravilhas do Céu Estrelado! Espero, que vocês continuem fazendo parte desta jornada! Céus Estrelados!

Postar um comentário

Olá! Fique a vontade para comentar!

 
As Maravilhas do Céu Estrelado © 2005 - todos os direitos reservados para o autor: Engº João Batista Salgado Loureiro | Template By Mundo B |