APRESENTAÇÃO DO CANAL

Ondas de choque na explosão da supernova W44!

quinta-feira, 29 de agosto de 2013.
Cientistas conseguiram medir com precisão a velocidade de expansão de uma onda de choque do remanescente de supernova W44.

Uma equipe de investigação liderada por Tomoro Sashida e Tomoharu Oka, da Universidade Keio no Japão, conseguiu medir com precisão a velocidade de expansão de uma onda de choque do remanescente de supernova W44. 

Você pode imaginar quão enorme é a quantidade de energia liberada a partir da explosão de uma supernova? 

Esta explosão de supernova em questão, liberou energia cinética (1-3) × 10 50 erg no meio interestelar. Para se ter uma idéia, a energia emitida pelo Sol é de aproximadamente 3,6 × 10 33 ergs / seg. 

A equipe também observou um gás molecular de alta temperatura e de alta densidade nas ondas gama milimétricas e submilimétricas. A análise mostra que a velocidade de expansão da onda de choque de W44 é de 12,9 ± 0,2 km / s. 

Além disso, outro gás molecular com uma velocidade extremamente elevada, superior a 100 km / seg, também foi detectado.A origem deste gás de "super-alta" velocidade molecular ainda não está clara.

Uma estrela com uma massa de mais de oito vezes do Sol libera uma energia tremenda quando está morrendo e passa por uma explosão de supernova. 

A onda de choque causada pela explosão de uma supernova se expande, tendo um forte impacto sobre a composição e estado físico do material interestelar circundante. Ela também emite energia cinética para o espaço interestelar. "Ventos galácticos" que explodem para fora uma grande quantidade de gás são frequentemente observados em galáxias onde as formações de estrelas ativas ocorrem.

Assim, explosões de supernovas têm uma enorme influência sobre o espaço interestelar. No entanto, não houve nenhuma pesquisa quantitativa sobre a velocidade de expansão e energia cinética de uma onda de choque de uma supernova. 

Isto é porque a vasta área de alcance de uma explosão como esta deve ser observadas de modo a se estudar a velocidade de expansão e a energia cinética liberada de uma onda de choque de Supernova. Observações de amplas áreas com equipamentos existentes exigem um tempo extremamente longo de observação. Portanto, as observações de gás interestelar influenciadas por uma onda de choque de uma supernova foram limitadas a uma área estreita.

A equipe de investigação iniciou suas observações, principalmente com telescópios de rádio na década de 1990. O objetivo é estudar a interação do remanescente de supernova W44 e a nuvem molecular gigante adjacente (GMC). 

W44 é um remanescente de supernova com cerca de 6.500 ~ 25.000 anos, localizado a 10.000 anos-luz de distância do Sistema Solar, na constelação da Águia (Aquila).

Anexada a nuvem GMC, W44 chega a ter uma massa de 300 mil vezes a massa do Sol.

A equipe de investigação usou o telescópio NRO de 45m, Nobeyama Radio Observatory, no Observatório Astronómico Nacional do Japão (NAOJ) em Tókio, e a ASTE de 10m (Atacama Submillimeter Telescope Experiment), e pretende seguir adiante com esta investigação para descobrir a natureza do componente "misterioso". 

O artigo científico apareceu na base de dados do Astrophysical Journal que foi emitido em 20 de agosto de 2013.

Crédito: Universidade Keio-Japão

2 Comentários:

As Maravilhas do Céu Estrelado disse...

Uma nebulosa formada por uma explosão de Supernova é constituída pelos restos destas explosões e é chamada de “Supernova Remanescente”, podendo conter diversos elementos químicos.

As Maravilhas do Céu Estrelado disse...

Supernova - É um dos estágios finais da vida de um tipo de estrela, mas somente poucas estrelas da nossa galáxia, a Via Láctea, tiveram este final tão esplendoroso!

Postar um comentário

Olá! Fique a vontade para comentar!

 
As Maravilhas do Céu Estrelado © 2005 - todos os direitos reservados para o autor: Engº João Batista Salgado Loureiro | Template By Mundo B |